Pintos de corte: volume 5% menor até julho de 2017

O levantamento mensal da APINCO indica que a produção brasileira de pintos de corte segue contida. Assim, em julho passado, foram produzidos pouco mais de 515 milhões de cabeças, volume que, embora 0,08% superior ao do mesmo mês de 2016, pela média diária foi 5,26% inferior ao do mês anterior. Também pela média diária – um indicador da produção real do setor – o volume de julho foi o menor dos últimos nove meses.

 

 

Transcorridos os sete primeiros meses de 2017, o volume acumulado, da ordem de 3,620 bilhões de cabeças, se encontra cerca de 5% aquém do alcançado no mesmo período de 2016. Correspondente a uma produção média de 517,2 milhões mensais, esse volume projeta para os 12 meses do ano um total pouco superior a 6,2 bilhões – 3,8% a menos que o registrado no ano passado.

 

 

 

Nos últimos 12 meses, porém, esse índice de redução é um pouco maior, já que os 6,261 bilhões de pintos de corte produzidos entre agosto de 2016 e julho de 2017 estão 4,67% abaixo do que se produziu em idêntico período anterior.

Fonte: Agrolink