Soja opera com fortes valorizações em Chicago após o relatório do USDA

por Marina

Nesta segunda-feira (30), as cotações da soja segue trabalhando do lado positivo da tabela na  Bolsa de Chicago (CBOT). Por volta das 14h47 (Horário de Brasília), os principais vencimentos operam com valorizações de 21,25 a 18,75  pontos. O contrato novembro/19 operava a US$ 9,04 por bushel, o janeiro/20 estava cotado a US$ 9,18 por bushel e o março/20 trabalhava a US$ 9,28 por bushel.  

O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) reportou que os estoques trimestrais de soja na posição de 1º de setembro totalizaram mais de 24,8 milhões de toneladas (913 mi. de bushels), número 108% maior que mesma data do ano passado. No entanto, o número foi abaixo do esperado pelo mercado, que era de 26,6 milhões de toneladas (980 milhões de bushels).

Segundo as informações do Bryce Knorr, da Farm Futures, as cotações dos grãos estão operando com alta após o anúncio do relatório trimestral dos estoques de grãos do Departamento de Agricultura dos Estados (USDA). “O governo atualiza os estoques em 1º de setembro, finalizando a execução para o milho e a soja de 2018, fornecendo dados da produção de trigo fresco em seu resumo de grãos pequenos”, afirmou Knorr. 

De acordo com as informações divulgadas pela a Reuters Internacional, o mercado está monitorando as negociações comerciais entre Washington e Pequim e observa as compras chinesas adicionais de produtos agrícolas dos Estados Unidos. As negociações estão programadas para serem retomadas na próxima semana. 






Fonte: Notícias Agrícolas