Tensão internacional pressiona exportação de trigo dos EUA

por Marina

A tensão que acontece atualmente no Oriente Médio, entre os Estados Unidos e o Irã, está pressionando a exportação de trigo norte-americano, segundo informações da T&F Consultoria Agroeconômica. Nesse cenário, os produtores dos EUA estariam preocupados em perder mercado no Oriente Médio. 

“Sem demanda contínua do Oriente Médio, os agricultores, que já enfrentaram dificuldades por causa da recente guerra comercial entre EUA e China e do clima difícil no ano passado, podem enfrentar novos obstáculos em 2020. Os futuros de trigo negociados na bolsa de Chicago já tiveram impacto desde o ataque aéreo, caindo 2,2% para cerca de US$ 5,50 o bushel nos últimos dois pregões. Antes do declínio, o trigo estava em alta, atingindo o maior nível desde o verão de 2019, a US$ 5,60 o  bushel na semana passada. Esse nível de preço refletia o otimismo de que a assinatura de um acordo comercial preliminar neste mês destravaria a demanda da China”, indica a Consultoria. 

Sendo assim, os países do Oriente Médio devem importar 17,3 milhões de toneladas de trigo no ano comercial de 2019/20, de acordo com o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), o que os tornará alguns dos maiores importadores da commodity fora do Sudeste da Ásia e do norte da África. Em contrapartida, os EUA reivindicam apenas uma pequena parcela das exportações para a região.  

“Desses países, o Iraque e o Iêmen estão entre os maiores importadores de trigo dos EUA. Nesta semana, o Iraque - que importou cerca de 470 mil toneladas de trigo  americano até outubro de 2019  - votou  pela expulsão das tropas americanas do  país em  reação ao ataque aéreo que matou Soleimani em Bagdá. A votação estimulou ameaças de sanções do presidente Trump”, conclui. 




Fonte: Agrolink