Produção de carne bovina será 35% maior que consumo

por Marina

A produção de carne bovina brasileira será cerca de 35% maior do que o consumo, segundo a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec), acrescentando que não há risco de desabastecimento do produto no País. De acordo com o portal especializado da CarneTec Brasil, a projeção considera a produção já contratada com as operações em andamento nas fazendas e que não pode ser interrompida considerando a dinâmica da cadeia produtiva. 

“A pandemia do coronavírus covid-19 provocou uma corrida dos consumidores aos supermercados, buscando estocar produtos com receio de que haja desabastecimento de alimentos e outros itens. A Abiec disse que o setor produtivo de carne bovina está trabalhando para garantir o fornecimento de alimentos de qualidade para clientes no Brasil e no exterior, observando a saúde dos trabalhadores e segurança sanitária da carne produzida”, diz a CarneTec. 

Além disso, a Abiec informou também que “está em contato direto com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para gerenciar e identificar situações pontuais que necessitem de ações para ajustar fluidez do processo produtivo”. 

“Grandes frigoríficos brasileiros anunciaram na semana passada a suspensão temporária de atividades em um total de dez unidades. A demanda chinesa por carne bovina brasileira caiu nos primeiros meses do ano impactada pelas medidas de contenção do coronavírus no país asiático, mas processadores de carnes e analistas já afirmaram que a situação está se normalizando”, completa o portal. 

Para finalizar, as associações do setor de carnes garantem abastecimento durante surto do coronavírus. 



Fonte: Agrolink