fbpx
USD/BRL:
PT | EN | ES |      

Relatório mostra andamento dos serviços de inspeção e fiscalização de produtos de origem animal no Brasil

por Marina

Dando continuidade ao acompanhamento dos impactos decorrentes da pandemia do novo Coronavírus (Covid-19), o Serviço de Inspeção Federal (SIF) divulgou nesta terça-feira (16) seu terceiro relatório de atividades. Considerados atividade essencial, os serviços de inspeção e fiscalização continuam totalmente cobertos, garantindo o abastecimento de produtos de origem animal no país.

Estão registrados no SIF 3.303 estabelecimentos de produtos de origem animal nas áreas de carnes e produtos cárneos, leite e produtos lácteos, mel e produtos apícolas, ovos e pescado e seus produtos derivados.

No mês de maio, o SIF atendeu demandas de forma emergencial que resultaram na autorização de 205 atividades de abate em turnos ou dias adicionais à regularidade operacional dos abatedouros frigoríficos de aves, bovinos e suínos. Já foram programados e autorizados previamente 27 turnos extras para o mês de junho.

O número de aves abatidas no mês de abril aumentou cerca de 1% em comparação a abril de 2019. Já os frigoríficos de suínos registraram praticamente o mesmo número de suínos abatidos em abril de 2019, sendo observado redução inferior a 1%. Em relação aos frigoríficos de bovinos, o mês de abril registrou uma redução de 20% no número de bovinos abatidos, o que representa aproximadamente 388 mil bovinos que deixaram de ser abatidos em comparação a abril de 2019.

Além disso, outras atividades tiveram destaques como análise de 4.156 solicitações de registros de produtos de origem animal para consumo humano inseridas no Sistema Plataforma de Gestão Agropecuária do Sistema de Informações Gerenciais do Serviço de Inspeção Federal (PGA-SIGSIF) nos meses de março a maio. Em relação ao registro de estabelecimentos, foram registrados no SIF, de janeiro a maio, 111 novos estabelecimentos.

O Mapa tem monitorado junto com as empresas e representantes do setor produtivo a situação de casos de Covid-19 nas unidades industriais e as medidas adotadas para protegerem os trabalhadores das indústrias e servidores públicos no exercício de suas atividades. Em maio, 47 abatedouros frigoríficos sob inspeção federal paralisaram suas atividades, sendo 39 paralisados temporariamente por questões comerciais, não relacionadas à transmissão do Coronavírus, e oito foram em decorrência de interdição temporária determinadas por órgãos externos (Secretaria de Saúde, Secretaria do Trabalho e Ministério Público do Trabalho). 

Confira aqui o terceiro Relatório de atividades do Serviço de Inspeção Federal 



Fonte: Suinocultura Industrial

LEIA MAIS: