USD/BRL:
PT | EN | ES |      

Argentina aumenta estimativa da safra de milho em 3 milhões de toneladas

por Marina

O Ministério de Agricultura, Pecuária e Pesca da Argentina divulgou seu informe mensal de estimativas agrícolas revisando para cima os dados de área cultivada e produção para a safra de milho 2019/20.

O relatório indica que a área implantada foi de 9,5 milhões de hectares, contra os 9,1 milhões estimados em junho. Já a produção passou de 55,5 milhões de toneladas para 58,5 milhões nestes dados mais recentes, um acréscimo de 5,4% com relação ao mês anterior e 2,6% na comparação com a safra 2018/19.

Quanto a colheita das lavouras, os trabalhos avançaram para 94% do total, crescendo dois pontos percentuais na semana. Das áreas estantes, todas estão na fase de maturação da cultura.

“Foram registradas chuvas de baixa intensidade no final da semana e dias de alta umidade relativa. Esses parâmetros não contribuem para diminuir umidade dos grãos nos setores em que os lotes de milho ainda contêm altos valores de umidade para a colheita. O ritmo do trabalho de colheita para os últimos lotes segue e atrasado”, diz o Ministério.

Para o analista de mercado da Germinar Corretora, Roberto Carlos Rafael, este acréscimo de 3 milhões de toneladas na produção argentina é pequeno e não deve causar nenhum tipo de impacto no mercado brasileiro do cereal.

Já o analista de mercado da Céleres Consultoria, Anderson Galvão, destaca ainda que o milho brasileiro segue muito barato em função do câmbio e que este milho adicional da Argentina é bem vindo ao mercado internacional, já que a área cultivada nos Estados Unidos foi reduzida ante as expectativas iniciais.


Fonte: Notícias Agrícolas

LEIA TAMBÉM: