fbpx
USD/BRL:
PT | EN | ES |      

Retirada de imposto do milho do Mercosul afeta mercado

por Marina

A ameaça do governo de retirar o imposto de importação do milho do Mercosul está afetando o mercado do cereal, segundo informou a T&F Consultoria Agroeconômica. “Desde o início desta semana, quando o governo passou a estudar a retirada dos impostos de importação (TEC, como acontece no trigo) do milho, arroz e soja importados do Mercosul o mercado brasileiro está sentindo o impacto”, comentou a Consultoria. 

“Se bem que aumenta a oferta disponível, a alta do dólar desencoraja as operações no momento e a lentidão dos fretes do Paraguai, principal abastecedor de Santa Catarina e Paraná é outro ponto negativo para as operações”, completaram os analistas da T&F. 



No entanto, é possível dizer que o mercado se adapta e as altas entre 3 r 5 reais/saca nos preços do mercado interno desta quinta-feira poderão dar suporte a importações, mesmo com estes inconvenientes. “De qualquer maneira, nossa recomendação ainda é a de se fazer cobertura (hedge) na B3 de São Paulo. Os clientes que seguiram nossa orientação desde o início têm hoje preço médio de compra ao redor de R$ 43,00/saca e estão rindo à toa”, informam. 

“Os milhos importados do Paraguai chegariam ao Oeste do Paraná ao redor de R$ 61,61 (62,31); ao Oeste de Santa Catarina ao redor de R$ 71,01 (71,42) e ao Extremo Oeste de SC ao redor de R$ 72,69/saca (73,11). A cotação do milho argentino caiu para R$ 75,34 (75,75) e a do milho americano a R$ 75,68 (76,09) no oeste de Santa Catarina”, concluíram os analistas da T&F Consultoria Agroeconômica. 


Fonte: Agrolink

LEIA TAMBÉM: