fbpx
USD/BRL:
PT | EN | ES |      

Mato Grosso inicia colheita da nova safra de soja brasileira

por Guilherme Bezzarro

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 



Imagem: Pixabay


Iniciada a colheita da nova safra de soja brasileira. Embora ainda de forma tímida, as obras já começam a avançar em Mato Grosso. Como esperado, a colheita está começando tarde no Brasil devido ao atraso acumulado na semeadura. O próximo estado a começar a colher deve ser o Paraná na última semana de janeiro. A tendência é que o ritmo de trabalho se intensifique nos estados de Mato Grosso e Paraná apenas na segunda semana de fevereiro, quando os demais estados do Centro-Oeste e Sudeste devem começar a colher. De agora em diante, os produtores desses estados esperam que o clima não seja tão úmido nas fazendas que já estão 'prontas' para que as máquinas agrícolas avancem em um ritmo satisfatório e compensem o atraso existente. Além disso,

Segundo levantamento da SAFRAS & Mercado, até o dia 22 de janeiro, a colheita estava 0,5% completa de uma área total semeada de 38,415 milhões de toneladas, o equivalente a aproximadamente 206 mil hectares. Na semana anterior, não havia dados. No mesmo período do ano passado, 4% da área já havia sido colhida, enquanto a média de cinco anos para o período é de 3,9%.



Em Mato Grosso, de uma área total semeada de 10,08 milhões de hectares, foram colhidos 2%, ou aproximadamente 206 mil hectares. Na semana anterior, não havia dados. No mesmo período do ano passado, 13% já haviam sido colhidos. A média de cinco anos para o período é de 10,8%.

Os mapas de previsão do clima apontam umidade satisfatória na região Sul do Brasil e nas principais províncias crescentes da Argentina no período de 22 a 28 de janeiro. No Sudeste do Brasil, prevê-se pouca ou nenhuma umidade, enquanto no Centro-Oeste os estados de Mato Espera-se que Grosso e Mato Grosso do Sul recebam chuvas pontuais. Nas regiões Norte e Nordeste, apenas o estado do Pará deve receber um volume um pouco maior de precipitação, com os demais estados recebendo pouca ou nenhuma chuva.

No período de 29 de janeiro a 4 de fevereiro, os mapas climáticos apontam praticamente o mesmo quadro da semana anterior no Brasil e na Argentina, com destaque para mais chuvas na Argentina e aumento da umidade em parte do Mato Grosso, que podem dificultar o andamento da colheita em o estado brasileiro.

Este texto foi traduzido automaticamente do inglês.

Por Rodrigo Ramos | Fonte: SAFRAS Latam