O Afeganistão pode ser a porta de entrada do óleo de palma da Malásia para a Ásia Central

por Guilherme Bezzarro

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 



Imagem: Pixabay


Uma proposta para tornar o Afeganistão a "porta de entrada de ouro" para o óleo de palma da Malásia na Ásia Central foi discutida por representantes de ambos os países, informou o The Edge Markets em 10 de abril.

O embaixador do Afeganistão na Malásia, Dr. Mohib Rahman Spingar, discutiu a possibilidade com o ministro do Ministério das Indústrias de Plantações e Mercadorias (MPIC) da Malásia, Datuk, Dr. Mohd Khairuddin Aman Razali, de acordo com o relatório.

Khairuddin disse que o Afeganistão também se congratulou com a proposta de importar mais óleo de palma da Malásia, com ambas as partes concordando em explorar a potencial expansão das exportações diretas de óleo de palma da Malásia para o país, que atualmente é de 75.000-150.000 toneladas/ano.

“O entendimento abre um novo capítulo para o óleo de palma da Malásia ser comercializado para a Ásia Central com o Afeganistão como ‘a porta de entrada dourada’ para outros países como Turcomenistão, Uzbequistão, Quirguistão, Tajiquistão e até mesmo para o Cazaquistão e outros países através dos dois portos de Chabahar no Irã”, Khairuddin foi citado em um comunicado.

Ambas as partes concordaram em assinar um memorando de entendimento (MoU) para a proposta em um futuro próximo, escreveu The Edge Markets.

Fonte: Oils & Fats Internacional (OFI)