fbpx
USD/BRL:
PT | EN | ES |      

Plantando consciência ambiental

por Mateus Ramos

Imagem: Pixabay


Um projeto desenvolvido pela Escola Espaço Criativo/Colégio Enigma, com o apoio da Associação Baiana dos Produtores de Algodão (Abapa) e da empresa SLC Agrícola, está contribuindo para garantir que, nas próximas décadas, a paisagem ao redor do município de Barreiras, e de outros no entorno, esteja ainda mais colorida, com a adição de 300 novos pés de Ipê, árvore símbolo do cerrado. E também que os alunos que participaram da iniciativa tenham uma recordação permanente do tempo de escola e um lembrete da importância que tem o meio ambiente para as suas vidas.

O plantio das mudas doadas pela entidade dos cotonicultores e pela SLC Agrícola carrega muito mais significado que o pequeno incremento dessas 300 árvores no bioma, porque ele é somente a parte final de um projeto que se desenvolveu ao longo do semestre, envolvendo disciplinas como Ciência e Geografia, integrado a um contexto de sustentabilidade, com a abordagem da proteção aos recursos naturais, como a água e o solo, manejo de resíduos, e vários outros conteúdos afins. Para superar as dificuldades impostas pela pandemia, que começam pela própria ausência dos estudantes em sala de aula, as professoras montaram um drive thru para a entrega das mudas.


Mas o trabalho dos estudantes do sexto, sétimo e nono anos do Ensino Fundamental II está longe de acabar. “Após o plantio, eles terão que cuidar de suas mudas e mandar fotos mensalmente, para vermos como está o desenvolvimento das plantas. E isso contará como ponto extra na média final do ano”, relata a coordenadora pedagógica do Fundamental II, Janaína Câmara. Segundo ela, ao longo dos meses de elaboração do projeto, eles estudaram em detalhes a árvore escolhida, o ipê, perpassando temas ligados à botânica e à agricultura. Conforme o ano, tiveram que elaborar um material especial, como folder, revista, e até um cordel e uma paródia. Em meio a toda essa produção, ainda assistiram a um aulão interativo para tratar sobre o tema.

“Foi um grande sucesso. Recebemos as mudas da Abapa e SLC, colocamos numa embalagem especial e entregamos aos estudantes que vieram deixar na escola o trabalho do semestre. Até as 40 mudas que sobraram, depois do drive thru, acabaram rapidinho quando anunciamos no grupo de pais, no WhatsApp”, celebra a professora.



Memória viva

A ação levou em conta, também, o contexto no qual os estudantes se inserem, onde a agricultura é a grande mola propulsora da economia, em todos os seus setores, direta ou indiretamente. “Perguntamos a estes alunos se seus pais e avós, vários deles agricultores pioneiros na região, haviam plantado uma árvore. Muitas histórias voltaram no tempo a partir dessa resposta, e é isso que queremos: que, em 20 anos, quando estes estudantes serão adultos, possam ter naquela árvore uma memória viva”, afirmou Janaína


Feliz com o resultado da iniciativa, o presidente da Abapa, Luís Carlos Bergamaschi, elogiou o projeto. “Este é o tipo de atividade que gera um ganho permanente para todos os envolvidos, com aumento da conscientização e com a percepção mais apurada, destes alunos sobre lugar ao qual eles pertencem e o significado que isso tem. A Abapa acredita e investe na educação, a mais eficaz ferramenta de transformação social. E quando ela agrega a produção agrícola, de alimentos, fibras, e mesmo como forma de conservação da natureza, a educação se torna uma força ainda mais poderosa. Esperamos ver ações como esta sendo replicadas em todas as escolas”, afirmou o presidente.

Fonte: Notícias Agrícolas