fbpx
USD/BRL:
PT | EN | ES |      

Gigante agro vai construir fábrica de fertilizantes

por Eduardo Moreno

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Imagem: Complexo de Portochuelo, em Porto Velho, onde será construída a nova fábrica de fertilizantes da AMAGGI



A trading brasileira AMAGGI anunciou que vai construir uma nova fábrica misturadora de fertilizantes no complexo do terminal de Portochuelo, em Porto Velho (RO). Uma das líderes do agronegócio brasileiro, a empresa anunciou recentemente investimento total na ordem de R$ 102 milhões destinado a elevar a capacidade de recebimento, armazenagem, mistura e distribuição de fertilizantes na região Norte do País.

De acordo com o presidente executivo da AMAGGI, Judiney Carvalho, a nova unidade misturadora de fertilizantes terá capacidade para 200 mil toneladas ao ano e terá obras simultâneas às da construção de um armazém de retaguarda – com capacidade estática para 40 mil toneladas. Conforme o cronograma da companhia, as estruturas deverão estar prontas em até um ano.



“A AMAGGI atua em Rondônia desde 1997, nas instalações do Porto Público. E, no ano de 2014, foi a vez da construção da Estação de Transbordo, em Portochuelo. Desde o início de 2020 estamos realizando investimentos voltados à operação com fertilizantes, com foco em atender à demanda dos produtores agrícolas, em sintonia com a economia da região. Apenas no segmento de fertilizantes, os investimentos serão na ordem de R$ 102 milhões e facilitarão o acesso a produtos de qualidade para agricultores de todas as culturas no entorno – não só milho, soja e algodão, mas também cacau, arroz, café e outros, em Rondônia e estados vizinhos, como Acre, Amazonas e Mato Grosso”, afirmou Carvalho.

O terminal de Portochuelo tem atualmente uma estrutura de descarga de fertilizantes recebidos via balsas pelo Rio Madeira, com logística e armazenagem em terra. A fábrica misturadora a ser construída no terminal de Portochuelo deverá ser a segunda unidade da AMAGGI desta natureza com potencial para atender aos produtores rurais de Rondônia. A primeira unidade foi a fábrica misturadora de Comodoro (MT), localizada a apenas 100 quilômetros de Vilhena (RO).

Por: Leonardo Gottems | Fonte: Agrolink