fbpx
USD/BRL:
PT | EN | ES |      

Prêmios da soja no Brasil crescem

por Eduardo Moreno

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 


Imagem: Pixabay


Os prêmios da soja no Brasil têm registrado constantes elevações e se aproximam dos mesmos valores do Golfo dos Estados Unidos nas últimas duas semanas, de acordo com a Consultoria AgResource Brasil. “Os valores daqui estão apenas US$ 0,05 mais barato que o americano para os vencimentos mais próximos e apenas US$ 0,02 mais baixo para agosto”, apontam os analistas de mercado. 



Já para setembro, destaca a Consultoria, o prêmio brasileiro está US$ 0,18 mais alto que o do Golfo norte-americano. “Isso acontece porque o Brasil ‘inundou’ o mercado internacional com soja nos meses anteriores e agora resta pouca oleaginosa no mercado. Só que, ao contrário do ano passado, o mercado dos Estados Unidos (que poderia ser uma opção aos compradores internacionais) também está esgotado, com estoques baixíssimos”, concluem os especialistas.

ESTADOS UNIDOS

Nos EUA, as vendas líquidas de exportação de soja chegaram a 21.700 toneladas para a safra antiga, aponta a Consultoria TF Agroeconômica. O resultado representa arrefecimento de 66% na semana, o que estava dentro das expectativas do mercado que variavam de menos 100.000 toneladas a 350.000 toneladas, conforme dados do USDA mostraram nesta quinta-feira (15).

“Ao mesmo tempo, as vendas da nova safra atingiram 290.800 t na semana até 8 de julho, um pouco acima do limite inferior das expectativas do mercado, cujas faixas eram de 200.000 t a 600.000 t. O esmagamento de soja nos Estados Unidos em junho caiu para o menor nível em dois anos em 4,15 milhões de toneladas e ficou bem abaixo das expectativas do mercado, com queda de 8,9% no ano, revelou a National Oilseed Processors Association (NOPA) na terça-feira”, concluem os analistas da TF.

Por: Leonardo Gottems | Agrolink