fbpx
USD/BRL:
PT | EN | ES |      

Arroz tem queda de preço no semestre

por Eduardo Moreno

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Imagem: Pixabay

Segundo estudo divulgado mensalmente pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), as cotações do arroz tiveram queda significativa no semestre. O AgroConab aponta que a média de junho fechou em cerca de 11% abaixo da média de maio. O cenário foi provocado pela menor expectativa de consumo, somado ao déficit na balança comercial no acumulado de 2021.



Segundo o boletim as cotações do arroz caíram buscando se alinhar à paridade de exportação. Apesar do recuo dos preços em junho e da elevação do custo de produção, o cenário é de preços remuneradores ao produtor. Com a perspectiva de fortalecimento da moeda nacional, espera-se uma redução no ritmo de exportações identificado na safra 2019/2020. A projeção é que o Brasil venda 1,3 milhão de toneladas do grão na safra 2020/2021. Com isso, o período deve encerrar com superávit de 200 mil toneladas, com importações de 1,1 milhão de toneladas para o mesmo período.

Em relação a oferta e demanda a perspectiva, ao longo de 2021, é de recomposição dos estoques de passagem. Além da expectativa de menor consumo, contribuirão para o aumento dos estoques as perspectivas de elevação da produção e de queda das exportações.

Com oferta nacional ampliada em virtude da excelente produtividade da safra 2020/2021 e do arrefecimento da demanda, os preços internos se equiparam as paridades de importação e exportação. Com isso, a expectativa é de menor volatilidade nas cotações de mercado, caso não haja oscilações significativas no câmbio até a entrada da próxima safra 2021/2022. 

Por: Eliza Maliszewski | Agrolink