fbpx
USD/BRL:
PT | EN | ES |      

Meteorologia alerta para mais geadas no campo

por Eduardo Moreno

Avaliação do Usuário

Estrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativaEstrela inativa
 

Imagem: Pixabay

O Sistema Nacional de Meteorologia, que reúne dados do Instituto nacional de Meteorologia (Inmet), do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) e do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Proteção da Amazônia (Censipam), traz um novo alerta de geada para as para regiões Sul e Sudeste nos próximos dias.

A condição para geadas amplas é prevista para grande parte do centro-sul do país, e para geada intensa na Região Sul, sul de Mato Grosso do Sul, áreas de São Paulo e sul de Minas Gerais. No sábado (31), ainda poderá ocorrer geada na divisa entre São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro - região de Itatiaia, além de toda a Região Sul e sudeste de São Paulo.



Avaliação dos impactos

Equipes da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) estão em campo nos estados mais atingidos pela geada da semana passada, em propriedades rurais onde há uma provável mudança nas expectativas de produção das culturas de café, cana-de-açúcar e grãos, em especial o milho e o trigo.

Representantes do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) estão se reunindo com lideranças de cooperativas e bancos para levantar as demandas dos produtores atingidos.

O diretor do Departamento de Comercialização e Abastecimento do Mapa, Silvio Farnese, diz que o café foi a cultura mais afetada pela geada das últimas semanas, sobretudo em Minas Gerais, que é o maior estado produtor. No entanto, ele explica que atual safra de café (2021) já foi colhida e será suficiente para atender a demanda de consumo interno e os contratos no mercado externo.

“Estamos esperando um levantamento preciso sobre o que aconteceu com o café, o nível de comprometimento, dependendo da intensidade da geada que atingiu as lavouras. A recomendação dos técnicos agora é que os produtores que já foram atingidos não façam nada enquanto não souberem qual é a situação de cada planta”, diz.  A ministra Tereza Cristina esteve em Alfenas (MG) para se reunir com os produtores locais de café.

Em relação ao milho, Farnese diz que também não há cenário de falta de produto. Ele explica que a atual safra sofreu com a seca, pelo plantio tardio, e lembra que o governo já suspendeu a alíquota do imposto de importação aplicado às importações de milho até dezembro. A Companhia também monitora os impactos da geada na produtoras de hortaliças e frutas.

Temperaturas

O SNM prevê dias consecutivos com temperaturas mínimas negativas nas áreas de maior altitude da Região Sul (entre -6°C e -8°C, podendo pontualmente atingir até -10°C) e temperaturas máximas abaixo de 12°C entre os dias 30 e 31/07 em várias cidades do interior da Região Sul.

Para o Sudeste, previsão de temperaturas mínimas entre -2°C e -4°C na Serra da Mantiqueira (divisa entre SP e MG, incluindo a região de Itatiaia no estado do Rio de Janeiro); também são previstas temperaturas negativas para o sul do Mato Grosso do Sul e parte do interior de São Paulo. Em relação às temperaturas máximas, as capitais onde os termômetros ficaram abaixo de 18°C para o dia 30/07 serão São Paulo e Rio de Janeiro.

Por: Eliza Maliszewski | Agrolink