fbpx
USD/BRL:
PT | EN | ES |      

Fim do ciclo 2020/21 de milho traz novos cortes de rendimento

por Mateus Ramos

Imagem: Pixabay



Somando-se os números esperados para as três safras brasileiras de milho, a StoneX calcula produção total em 87,14 milhões de toneladas no ciclo 2020/21 (contra 87,9 milhões de toneladas apontados pelo grupo no relatório anterior). Essa nova estimativa para a produção total é a menor desde 2017/18, quando foram colhidas 80,7 milhões de toneladas do cereal.



Para a 2ª safra de milho 2020/21, a StoneX revisou novamente o número com mais um corte da produção, que caiu de 60,5 para 59,6 milhões de toneladas. "O corte de mais de 800 mil toneladas resultou de uma expectativa de menor produtividade em São Paulo, Minas Gerais e Mato Grosso do Sul, destacando que esse último estado, juntamente com o Paraná, foram os mais atingidos por geadas no último mês", explicou, em relatório divulgado nesta segunda-feira (02).

Para o Sudeste, destaca-se que o avanço da colheita da 2ª safra tem mostrado que os impactos do déficit hídrico sobre os rendimentos do cereal foram maiores do que se esperava anteriormente.

Já para a 3ª safra, o grupo promoveu um pequeno corte em sua estimativa de produção, para 1,74 milhão de toneladas, contra as 1,78 milhão no relatório anterior. A revisão foi motivada por uma contração de mesmo volume na produção da Bahia.

Fonte: Notícias Agrícolas