fbpx
USD/BRL:
PT | EN | ES |      

Preço da soja segue subindo

por Mateus Ramos

Imagem: Pixabay



No estado do Rio Grande do Sul, os preços da soja subiram mais R$ 2,00/saca e foram negociadas cerca de 50 mil toneladas, de acordo com informações da TF Agroeconômica. “Entende-se que pequenos volumes foram dominantes, mas houve tantos negócios no período da manhã que a comercialização diária deve ter chego a bases de 40.000 a 50.000 toneladas. Um dia de abertura de semana que rendeu quase o total de semana passada. Ademais, muitos produtores permanecem conservadores mediante os valores presentes, esperam que ocorram outras altas, mas sem certezas, os preços de pedra foram cotados a R$153,00 CIF Ibirubá, evolução de R$1,00 em relação as cotações anteriores”, comenta.



Em Santa Catarina os movimentos permaneceram fracos, mas os preços se fortaleceram. “A soja de Santa Catarina passa a lentamente se fortalecer, hora a principal commodity de interesse é o milho, hora é a soja, dependendo de quem precisa, quanto e para quando. As sacas disponíveis para pagamento ainda no final desse mês se valorizaram em cerca de R$2,00 e foram a R$172,00. Já os volumes para setembro, passaram basicamente por diferença  nenhuma  e  agora  excedem  os  valores  de  agosto  em  apenas  R$0,50.  Outro  dia  sem  negócios  feitos,  o mercado espera pelo WASDE”, completa. 

Os preços subiram R$ 4,00/saca no Paraná, tendo sido negociadas 12 mil toneladas. “Como  resposta  à  baixa  oferta,  os  preços  voltaram  a subir por condições intrarregionais, consideravelmente inclusive, algo por volta de 12.000 toneladas vendidas. Futuros Paranaguá 2021: entrega agosto com  30/09 a R$171,80,  os  preços  marcaram  altas  de  R$1,00. Setembro  com  30/10  foi  cotado  a  R$172,20,  sem variações  consideráveis  em  relação  as  últimas indicações”, indica.

Por: Leonardo Gottems | Agrolink