Nova safra de grãos deve superar em até 15,6% à de 2015/2016 e atingir mais um recorde

 

Nova safra de grãos deve superar em até 15,6% à de 2015/2016 e atingir mais um recorde
 

A estimativa da safra 2016/17 de grãos pode variar de 210,9 milhões de toneladas a 215,1 milhões de toneladas, de acordo com o 2º levantamento da safra, divulgado nesta quinta-feira (10), pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O crescimento da produção poderá ser de até 15,6% em relação à safra anterior, que foi de 186,1 milhões.

Também há previsão de ampliação da área total plantada, que deve se situar entre 58,5 milhões de hectares e 59,7 milhões de hectares, o que representa crescimento de até 2,3% na comparação com a safra 2015/16. Com exceção do algodão e do amendoim primeira safra, todas as demais culturas de primeira safra tiveram incremento de área plantada.

Há uma expectativa otimista de que a produção continuará avançando nos próximos anos, disse Neri Geller, secretário de Política Agrícola do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), durante a divulgação da safra agrícola na Conab. Ele lembrou que, nos últimos 10 anos, a área plantada cresceu em cerca de 10 milhões de hectares, com aumento de 20%, enquanto a produtividade aumentou entre 50% e 60%. “A elevação do rendimento no campo ocorre graças à competência do nosso produtor, ao clima, mas, principalmente, à incorporação de tecnologias, além do crédito em linhas de longo prazo."

Milho e soja

 

O milho primeira safra deverá ter produção de 4,7% a 10,4% superior à passada, alcançando entre 27,1 milhões de toneladas a 28,6 milhões de toneladas. Já o arroz, com a retomada de áreas não cultivadas, registra uma perspectiva de produção entre 11,5 milhões de toneladas e 12,1 milhões de toneladas, superior à safra passada entre 8,4% e 13,9%, enquanto o feijão primeira safra, também com incremento de área, poderá ficar entre 1,2 milhão de toneladas a 1,3 milhão de toneladas. A produção é também superior entre 17,3% e 24,4%, em relação à última safra.

A projeção para a soja é de crescimento de 6,5% a 8,5% na produção, podendo atingir 103,5 milhões de toneladas. Já a produção de algodão pluma deve crescer de 8,1% a 14,8% e pode chegar a 1,5 milhão de toneladas, apesar da redução entre 6,9% e 1% na área cultivada.

Culturas de inverno

Para a safra de inverno 2016, o trigo é o destaque e a produção deverá ser de 6,3 milhões de toneladas, ou seja, 14,5% superior à safra passada. No caso da cevada, há leve redução de área, mas a produção será de 331 mil toneladas, com a recuperação da produtividade. A canola e o triticale também apresentaram aumento de área e de produtividade. A primeira deve produzir 75 mil toneladas e, o segundo, 65,7 mil toneladas.
Acesse aqui o levantamento de safra da Conab.

 

 Fonte: Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento