Trigo/Cepea: Com geada prejudicando milho, demanda por trigo pode crescer

Imagem: Pixabay


Geadas que atingiram diferentes regiões do Brasil na semana passada prejudicaram pequena parcela das lavouras de trigo já implantadas e, especialmente, as áreas de milho de segunda safra. Pesquisadores do Cepea ressaltam que, no caso do milho, o semeio e o desenvolvimento de algumas lavouras, especialmente as do Paraná e de Santa Catarina, já tinham sido afetados por chuvas abaixo do necessário, contexto que deve diminuir a produção. Como a pecuária demanda trigo como substituto do milho, esse cenário tende a aquecer a demanda pelo trigo. Inclusive, levantamento do Cepea mostra que os preços do trigo já reagiram nos últimos dias, principalmente os pagos aos produtores.

Fonte: Notícias Agrícolas

{module Form RD}

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.