Ucrânia enfrenta acentuada queda nas exportações de grãos

Ucrânia enfrenta acentuada queda nas exportações de grãos
Imagem: Adobe Stock

As exportações de grãos da Ucrânia continuam a ficar significativamente aquém dos volumes do ano passado, com 13,4 milhões de toneladas exportadas até o momento, em comparação com 18,3 milhões de toneladas no mesmo período do ano anterior, de acordo com dados do Ministério da Agricultura do país, conforme relatado pela World Grain.

As autoridades ucranianas esperavam uma colheita de 79 milhões de toneladas de grãos e sementes oleaginosas em 2023/24, com um excedente exportável de 50 milhões de toneladas, segundo o relatório de 4 de dezembro.

Em fevereiro de 2022, antes da invasão russa à Ucrânia, o país era responsável por 9% das exportações globais de trigo. Além disso, contribuía com 15% do milho e impressionantes 44% do óleo de girassol.

Enquanto isso, as autoridades da ONU buscavam reviver a Iniciativa de Grãos do Mar Negro (BSGI). A Rússia se retirou em julho, um ano após mediação da ONU e Turquia, conforme o relatório.

A Ucrânia instituiu um corredor humanitário para exportações agrícolas. Esse canal facilitou o envio de mais de 4 milhões de toneladas, conforme informado pela World Grain.

Ucrânia reforça defesas aéreas para proteger rotas de exportação de grãos após ataques russos

A nova rota percorre a costa sudoeste do Mar Negro da Ucrânia, em águas romenas, em direção à Turquia.

Diante do cenário desafiador, a Ucrânia buscava reforçar suas defesas aéreas. O objetivo era proteger as rotas de exportação de grãos e as regiões fronteiriças com a Rússia. Essa necessidade foi destacada pelo presidente do país, Volodymyr Zelenskiy, em uma reportagem da Reuters em 26 de novembro.

Na cúpula internacional sobre segurança alimentar em Kiev, Zelenskiy proferiu seu discurso. Isso ocorreu em 25 de novembro, logo após um ataque de drones da Rússia à Ucrânia durante a noite.

Zelenskiy disse que os parceiros estrangeiros da Ucrânia forneceriam embarcações para acompanhar os comboios de navios de carga dos portos da Ucrânia para garantir sua segurança.

Além disso, a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, prometeu apoio em uma carta a Zelenskiy que ela compartilhou na plataforma de mídia social X, dizendo que a comissão forneceria 50 milhões de euros (US$ 53,96 milhões) para “reparos rápidos e atualizações de infraestrutura nos portos da Ucrânia”.

Zelenskiy afirmou que Kiev espera resolver sua escassez de defesa aérea através do aumento de sua própria capacidade de produção e da obtenção de novos suprimentos de parceiros, uma área na qual houve progresso.

Fonte: Oils & Fats International

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.