USDA propõe 5 isenções adicionais para plantas transgênicas

USDA propõe 5 isenções adicionais para plantas transgênicas
Imagem: Pixabay

O Serviço de Inspeção de Saúde Animal e Vegetal (APHIS) do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) propôs cinco isenções adicionais para plantas geneticamente modificadas (GE).

O APHIS regula organismos desenvolvidos por engenharia genética de acordo com a Lei de Proteção de Plantas, assegurando sua segurança para a agricultura e para os recursos agrícolas.

A regra final 340 do APHIS permite isenções relacionadas a modificações que poderiam ser obtidas por meio de reprodução convencional, garantindo assim que as regulamentações estejam atualizadas com a tecnologia e a ciência.

As isenções propostas, além das já existentes, incluem:

  • Plantas podem ter modificações de perda de função em um único locus genético. Isso ocorre em plantas diploides e autopoliploides, ou em até quatro pares de cromossomos homólogos em alopoliploides. Essas modificações envolvem a redução ou eliminação da função de um gene.
  • Plantas diploides ou autopoliploides com uma única deleção contígua de qualquer tamanho em um ou mais cromossomos.
  • Plantas autopoliploides contendo qualquer modificação descrita nas isenções existentes que antes se aplicavam apenas a diploides.
  • Plantas com até quatro modificações feitas simultânea ou sequencialmente, desde que cada modificação se qualifique individualmente para isenção e esteja em um locus genético diferente.
  • Plantas que passaram por uma revisão voluntária, confirmando seu status de isenção, foram subsequentemente produzidas, cultivadas e observadas de acordo com métodos convencionais de reprodução apropriados para as espécies.

Pairwise elogia proposta do USDA para isenções regulatórias no cultivo de plantas

A Pairwise, empresa de alimentos e agricultura, utiliza tecnologia CRISPR e técnicas de edição genética. Ela transforma plantas e sistemas de produção. A empresa recebeu positivamente o anúncio do USDA, divulgado em 14 de novembro no site da associação. A empresa fornece produtos cultivados em campo que podem ser obtidos por meio de reprodução convencional.

“A Pairwise elogia, portanto, a proposta do USDA. São isenções regulatórias adicionais, que apoiam culturas especiais. Refletem melhor, assim, a ciência do que é possível no cultivo convencional” afirmou Dan Jenkins, em 21 de novembro.

“Acreditamos, por conseguinte, que essa proposta com base científica pode ajudar as empresas menores que trabalham com culturas especiais a atingir as metas de nutrição e sustentabilidade.”

Fonte: Oils & Fats International

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.