Vazio sanitário da soja tem início e vai até 15 de setembro em SP



Imagem: Adobe Stock


Com vigência de 90 dias, a Coordenadoria de Defesa Agropecuária (CDA) da Secretaria de Agricultura e Abastecimento (SAA) informa que teve início ontem (15), no Estado de São Paulo o período de vazio sanitário da cultura da soja, que tem como objetivo reduzir o potencial de inoculo do fungo Phakopsora pachyrhizi , causador da ferrugem asiática da soja. Tal medida faz parte do Programa Nacional de Controle da Ferrugem Asiática da Soja – Phakopsora pachyrhizi (PNCFS) instituído pelo Ministério da Agricultura e Pecuária (MAPA) pela Portaria MAPA nº 306, de 13 de maio de 2021. No Estado de São Paulo o vazio sanitário acontece de 15 de junho a 15 de setembro, regulamentado pela Resolução SAA nº 59, de 11 de setembro de 2021.

Neste período, os produtores não podem realizar a semeadura da cultura, exceto para produção de sementes ou para fins experimentais, desde que autorizados previamente pela Coordenadoria de Defesa Agropecuária. Além disso, durante o vazio sanitário, é responsabilidade do produtor, erradicar plantas voluntárias de soja, também chamadas de guaxas ou tigüera, através de uso de medidas químicas ou mecânicas.

{module Form RD}

De acordo com o Eng. Agr. Marlon Peres da Silva, diretor do Centro de Defesa Sanitária Vegetal (CDSV), é importante que os produtores cumpram o vazio sanitário e, caso detectem áreas com presença de plantas de soja neste período, informem a unidade regional de Defesa Agropecuária que atende o município. “A colaboração de todos é de fundamental importância, pois o vazio é uma das principais medidas de controle da ferrugem asiática da soja, e tem como objetivo minimizar os impactos negativos da doença na safra seguinte”, complementa Marlon.Cadastro obrigatório de unidades produtoras de soja

Outra medida instituída pela Portaria MAPA nº 306, de 13 de maio de 2021 é o cadastro das propriedades produtoras de soja em todo o território nacional. Desta forma, os produtores devem cadastrar as informações sobre a semeadura no GEDAVE – o sistema informatizado da Secretaria de Agricultura e Abastecimento de São Paulo, no prazo de até 15 dias após o término da semeadura. No Estado de São Paulo, o período de semeadura ocorre entre 16 de setembro e 31 de dezembro. Para mais informações a respeito do cadastrado destas unidades procure uma unidade da Defesa Agropecuária presente no município.

Fonte: Datagro

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.