Desafios climáticos impactam mercados do agro globais

Desafios climáticos impactam mercados agropecuários globais
Imagem: Pixabay

Nos últimos dias, um dos temas mais discutidos tem sido as drásticas variações de temperatura em níveis extremos, uma questão que está gerando preocupação direta entre os produtores rurais e todo o mercado agro. Com previsões que não se confirmam, os agricultores de todas as regiões do Brasil e do mundo estão enfrentando desafios com safras e projeções variáveis, o que demanda a formulação de novas estratégias.

Chuvas intensas na região Sul e Sudoeste causaram grandes prejuízos aos produtores rurais. Segundo o Sistema Meteorológico do Paraná (Simepar), outubro registrou o maior volume de chuva em 26 anos, impactando a oferta e a qualidade dos produtos/insumos. O clima, fortemente influenciado pelo El Niño, já afetou a colheita de trigo e cevada, culturas predominantes na região. A previsão inicial de produção para 2023/24 era de 8,4 milhões de toneladas. No entanto, atualmente, ela está 15,5% menor do que o esperado, conforme relatório da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab).

Além disso, a redução nas compras pelos moinhos, para o final do ano, está pressionando os preços, que continuam em queda. Na região Centro-Oeste e Norte do Brasil, a escassez de chuvas e as altas temperaturas geram preocupações. Isso resulta em perdas na semeadura da soja, demandando replantio em algumas áreas. A Conab, em relatório anterior, projetava uma produção de soja de 162 milhões de toneladas, mas agora estamos falando em 157 milhões de toneladas. A Conab estima a produção de milho na primeira safra em 25,3 milhões de toneladas. Isso representa uma redução de 7,5% em relação à safra anterior.

Preocupações com seca no Brasil elevam preços e impactam produção de grãos

Nos Estados Unidos, em resposta à demanda norte-americana e asiática por oleaginosas, o mercado está buscando a recuperação dos preços, também apoiado pela preocupação com a seca em algumas partes do Brasil, o maior exportador mundial. Influenciada por uma queda na produção interna e externa, a produção de trigo também foi afetada pelo clima, não apenas no Brasil, mas globalmente. Segundo a Forbes, as importações brasileiras de trigo nos primeiros dez meses do ano totalizaram 3,4 milhões de toneladas, uma queda de quase 1,5 milhão de toneladas em comparação com o mesmo período de 2022, devido à safra menor no Brasil e à oferta reduzida da Argentina.

Para o próximo ano, apesar das expectativas de melhoria nas condições climáticas, a estimativa da Conab para a produção de grãos no Brasil na safra 2023/24 é de 312,3 milhões de toneladas. No entanto, diante desse novo cenário adverso, já se discute a possibilidade de uma queda de 2,4% em relação ao ano anterior.

Estimativas da Safras & Mercados indicam desafios climáticos na produção de soja, milho e trigo no Brasil

A Safras & Mercados estimou a produção de soja do Brasil em 158,23 milhões de toneladas, uma redução de 1,95% em comparação com a estimativa anterior de 161,38 milhões de toneladas. Para a safra americana de soja, então, a estimativa permanece inalterada em 112,4 milhões de toneladas. O cenário para o milho é desfavorável, com uma menor produção nacional, redução na área plantada e queda na produtividade, aliada a uma boa produtividade nos Estados Unidos e, é claro, às condições climáticas no Brasil. Quanto ao trigo brasileiro, a Conab prevê aumento nas importações e redução nas exportações, devido à baixa produção interna.

Dessa forma, podemos antecipar que o clima continuará sendo o principal desafio e influência nos preços no próximo ano. Existe a chance de uma quebra de safra em todas as culturas mencionadas. Isso pode impactar os mercados de commodities, com perspectivas de aumento nos preços. Além disso, a oferta pode diminuir ao longo do ano.

Por: Bianca Vargas | Broker da unidade Feed Ingredients

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.