Irã e Paquistão pedem que ONU tome medidas contra Israel

Irã e Paquistão pedem que Conselho de Segurança da ONU tome medidas contra Israel
Imagem: Canva

O Irã e o Paquistão pediram ao Conselho de Segurança da ONU, em uma declaração conjunta emitida nesta quarta-feira. A declaração pede que se tomem medidas contra Israel, afirmando que o país “ilegalmente” atacou países vizinhos e instalações diplomáticas estrangeiras.

A declaração, divulgada pelo Ministério das Relações Exteriores do Paquistão, seguiu-se a uma visita de três dias do presidente iraniano Ebrahim Raisi ao país, em um momento de tensões crescentes no Oriente Médio.

Na última sexta-feira, ouviram-se explosões sobre a cidade iraniana de Isfahan. Segundo fontes, tratava-se de um ataque israelense. No entanto, Teerã minimizou o incidente e disse que não tinha planos de retaliação.

“Reconhecendo que o ato irresponsável das forças do regime israelense foi uma grande escalada em uma região já volátil. ” Os países solicitam ao Conselho de Segurança da ONU que detenha ações ilegais de Israel contra vizinhos, segundo a declaração conjunta.

Vizinhos muçulmanos, o Irã e o Paquistão estão tentando consertar os laços depois de ataques militares sem precedentes neste ano.

Raisi busca fortalecer laços com Paquistão e alerta Israel durante visita diplomática

Raisi prometeu elevar o comércio entre Irã e Paquistão para US$ 10 bilhões por ano antes de partir para o Sri Lanka nesta quarta-feira. Durante sua visita ao Paquistão, conforme relatado pela agência de notícias oficial iraniana IRNA, Raisi afirmou que qualquer novo ataque israelense ao território iraniano poderia alterar drasticamente a dinâmica e resultar na destruição total do “regime sionista”.

Em 13 de abril, Teerã lançou mísseis e drones contra Israel, no que disse ser uma retaliação ao suposto ataque de Israel ao complexo da embaixada iraniana em Damasco em 1º de abril. Contudo, quase todos foram abatidos.

O Paquistão já havia solicitado a redução da escalada por “todas as partes”. Ademais, durante a visita de Raisi, o Irã e o Paquistão comprometeram-se a impulsionar a cooperação comercial e energética, incluindo um grande acordo de gasoduto que sofreu atrasos devido a questões geopolíticas e sanções internacionais.

Fonte: Charlotte Greenfield | Notícias Agrícolas

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

Cuba

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.