Pequenos negócios rurais também podem ser competitivos na exportação

A Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) participou do webinar “Exportação e panoramas setoriais – agronegócio”, promovido pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) em parceria com o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), nesta quarta-feira (22).

Os debatedores foram a coordenadora de Exportação da CNA, Camila Sande, a analista do Núcleo de Agronegócios do Sebrae, Claudia Stehling, e o gestor de mercados privados da Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), Dailson Andrade Santos. O evento foi moderado pela coordenadora de Canais e Parcerias para Internacionalização da CNI, Ludmila Carvalho.

A ideia da transmissão ao vivo foi discutir oportunidades e como as pequenas e microempresas do agronegócio podem iniciar o processo de internacionalização de seus negócios.

Segundo dados da CNA, as exportações do agro brasileiro seguem em crescimento mesmo em meio à crise global provocada pela pandemia. O setor já responde por 51% das exportações totais neste ano. Até junho de 2020, as exportações do agro somaram US$ 51,8 bilhões, mais da metade de toda a receita obtida em 2019 com as vendas externas.

Camila Sande apresentou o projeto Agro.BR, uma parceria da CNA com a Apex-Brasil para promover ações de internacionalização e promoção comercial de produtos brasileiros do agro. Com três meses de atuação, a iniciativa já conta com 271 inscritos.

“O nosso projeto vai desde o produtor que quer se familiarizar com o comércio exterior, que precisa de uma ajuda gerencial e técnica para a sua propriedade se preparar para a exportação até aquelas empresas que já estão mais preparadas e querem ampliar a sua presença”, disse ela.

Claudia Stehling falou sobre como os pequenos negócios rurais podem ser competitivos na exportação, a partir de pontos como conhecimento do negócio e produto, etapas do processo, mercados, venda e pós-venda e parcerias necessárias.

A analista do Núcleo de Agronegócios do Sebrae também destacou as oportunidades oferecidas por meio de mercados de nicho, produtos diferenciados, exportação indireta com outras empresas e agregação de valor através de certificações e identificação geográfica.

“A internacionalização não é um bicho de sete cabeças. É algo bem possível e uma oportunidade para os pequenos negócios. Muitos já descobriram isso e estão alcançando sucesso com seus produtos. Agora, isso é uma construção que exige paciência, persistência e conhecimento”, afirmou ela.

Umbu – A trajetória da Coopercu é exemplo disso. Formada por agricultores familiares do sertão baiano, a cooperativa exporta doces e geleias a base de frutas nativas da região desde 2009. Hoje, países como França, Alemanha, Itália e Áustria já conhecem o sabor do umbu.

Dailson Santos apresentou o modelo de negócio da cooperativa, estruturado no contato direto com compradores em feiras internacionais, contratos de representação comercial para o mercado externo, parcerias com tradings e comerciais exportadoras e associação com cooperativas da agricultura familiar para ampliação do portifólio.

“Queremos, até dezembro de 2021, fazer com que 5% das nossas vendas venham do mercado externo. Quando decidimos começar a exportar era muito mais difícil. Hoje, temos o projeto Agro.BR e ferramentas como rodadas de negócios virtuais. Erramos muito, mas também aprendemos e, agora, temos essa expertise”, declarou o gestor de mercados privados da Coopercuc.

Fonte: DATAGRO

LEIA TAMBÉM: 

{module 441}
{module 442}

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.