Perdas na soja do RS somam ao menos 2,4 mi t

Perdas na soja do RS somam ao menos 2,4 mi t
Imagem: Pixabay

A safra de soja do Brasil em 2023/24 foi estimada nesta segunda-feira em 142,82 milhões de toneladas, considerando uma perda de 2,4 milhões de toneladas na produção do Rio Grande do Sul, apontou a consultoria Pátria AgroNegócios em relatório.

Ajustes positivos em outros Estados compensaram parcialmente a redução no Rio Grande do Sul. Na comparação com o levantamento anterior, reduziu-se o número da safra nacional em apenas 360 mil toneladas.

“Destaque para o leve aumento da produtividade observada na Bahia, Maranhão e Piauí; queda acentuada da produção no Rio Grande do Sul, que perdeu mais de 2,4 MTs em relação ao potencial produtivo inicial”, disso o diretor da consultoria, Matheus Pereira.

Outras consultorias privadas também revisaram seus números de safra do Brasil, considerando as enchentes no Estado gaúcho.

Chuvas intensas e quebras na safra: O impacto das perdas

Segundo Pereira, a projeção de 2,4 milhões de toneladas perdidas no Rio Grande do Sul pelas enchentes usa parâmetros “bem” conservadores. “O fator enchentes foi o de ‘maior poder catastrófico, se é que podemos falar sobre isto’. Porém, o padrão chuvoso que se estabeleceu no Rio Grande do Sul também tem mostrado quebras por redução de qualidade”, acrescentou ele.

Segundo Pereira, mesmo as regiões que não inundaram estão passando por chuvas intensas, “que inviabilizam colheita com soja já maturada”, reduzindo a qualidade. Ademais, a Pátria AgroNegócios já possuía um número baixo para a safra de soja do Brasil mesmo em relação à estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), que projetou a produção brasileira em 146,5 milhões de toneladas em abril. Além disso, a Conab atualizará o número mensal na terça-feira.

Por sua vez, a projeção da Conab está distante de outras do mercado, como a da associação da indústria, a Abiove, que estima ainda 153,9 milhões de toneladas, sem considerar ainda efeitos da quebra no Rio Grande do Sul. Na semana passada, o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) reduziu a projeção brasileira, apontando 154,0 milhões de toneladas.

Entretanto, na temporada passada, o Brasil produziu um recorde de 154,6 milhões de toneladas de soja, segundo a Conab.

Milho

Por outro lado, a Pátria AgroNegócios elevou a estimativa da produção total de milho do Brasil em 2023/24 para 115,77 milhões de toneladas, versus 113,98 milhões de toneladas na previsão anterior, o que implica ainda assim em uma redução de 12,2% na comparação com o recorde da temporada anterior.

Ajustamos as estimativas: a segunda safra de milho aumentou para 86,06 milhões de toneladas, com expectativas crescentes para o Mato Grosso. A “safrinha”, maior do país, recuará 15,9% devido à redução na área plantada e produtividade nas principais áreas produtoras.

Fonte: Roberto Samora | Notícias Agrícolas

Facebook
Twitter
LinkedIn

Aboissa apoia

Fique por dentro das novidades
e melhores oportunidades do
agronegócio – inscreva-se já!

Ásia

Arábia Saudita

Bangladesh

China

Singapura

Coréia do Sul

Emirados Árabes Unidos

Filipinas

Índia

Indonésia

Iraque

Jordânia

Líbano

Malásia

Omã

Qatar

Turquia

Vietnã

Hong Kong

América

Argentina

Bolívia

Brasil

Canadá

Chile

Colômbia

Equador

Estados Unidos

Guatemala

Ilhas Virgens Britânicas

México

Nicarágua

Panamá

Paraguai

Perú

Uruguai

Suriname

Venezuela

República Dominicana

Costa Rica

África

África do Sul

Argélia

Camarões

Costa do Marfim

Egito

Libéria

Marrocos

Serra Leoa

Sudão

Quênia

Tunísia

Ilhas Maurício

Europa

Albânia

Alemanha

Bélgica

Bulgária

Espanha

Finlândia

França

Inglaterra

Italia

Lituânia

Polônia

Portugal

Rússia

Turquia

Sérvia

Suécia

Suíça

Ucrânia

Chipre

Estônia

Irlanda

Romênia

Oceania

Austrália

Nova Zelândia

Solicite uma cotação!

Preencha o formulário e obtenha atendimento para suas necessidades comerciais.
Nossos especialistas estão prontos para oferecer soluções personalizadas.

*No momento não estamos trabalhando com intermediários.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.